9ª Jornada

A Jornada Interdisciplinar é dedicada à história da Mina de São Domingos, dando ênfase às interligações entre ciência, tecnologia, sociedade e ambiente, e a sua aplicação num contexto educativo/museológico. O enquadramento do tema (e das comunicações) é o seguinte:

Durante cerca de um século, uma povoação originada pela exploração mineira vivenciou de forma diferenciada o encontro de culturas de dois países – Portugal e Inglaterra – e os avanços tecnológicos da época, que foram aplicados nas infraestruturas e na própria extração e processamento das pirites: a Mina de São Domingos. Com o fim da exploração mineira, ficaram a nu, um passivo ambiental, cuja resolução constitui um desafio atual, e um património diversificado, que importa preservar. É sobre a história desta povoação mineira em particular, entre outras situadas ao longo da Faixa Piritosa Ibérica, que se pretende cruzar as visões de especialistas em áreas como a antropologia, a arqueologia, a biologia, a geologia, a história, a história da ciência, a química, a sociologia e o urbanismo, com ênfase para um debate centrado nas questões científicas, tecnológicas e ambientais, um contributo disponível para todos os que se interessam pelo tema e que pensamos de especial utilidade para profissionais de ensino e dos serviços educativos, na sua atuação com as comunidades.

PROGRAMA | 25 de novembro de 2022, Edifício Musical

9h30 – Recepção e sessão de abertura
Rosinda Pimenta (C. M. Mértola) e Jorge Ferreira (IHC-CEHFCi, U.E.)

10h00 Sessão de comunicações: Património mineiro e industrial como objeto de estudo: educação formal e informal
Moderação: Maria Fátima Nunes (IHC-CEHFCi, U.E.)

  • Mértola / O papel do turismo na sua vertente educacional / Exemplos práticos – João Rolha (C. M. Mértola) e Regina Silvestre (C. M. Mértola)
  • Uma visita virtual às minas da Faixa Piritosa Ibérica aplicada ao ensino das ciências, com recurso ao Google Earth – Jorge Ferreira (IHC-CEHFCi, U.E.)
  • Clube de Ciência Viva na Escola “Prof. Tomás Oliveira” – Virgínia Sebastião (Agrupamento de Escolas de Mértola)
  • Uma estratégia didática interdisciplinar aplicada à distância e na Mina de São Domingos – Florbela Martins (Escola Secundária de Serpa) e Jorge Ferreira (IHC-CEHFCi, U.E.)
  • O uso da Pirite no Barreiro. Um olhar através das revistas de informação interna – Ana Paula Gonçalves (Baía do Tejo / Museu Industrial do Barreiro) e Núria Silva (Baía do Tejo / Museu Industrial do Barreiro)

12h30 – Interrupção para almoço

14h30 – Sessão de comunicações: Património Mineiro e Sociedade
Moderação: Rosinda Pimenta (C. M. Mértola)

  • Parque Mineiro de Aljustrel – O Património Geológico e Mineiro como oportunidade de desenvolvimento – Marcos Aguiar (Gabinete do Presidente da Câmara de Aljustrel)
  • A Mina que ainda ficou: avaliação do potencial mineiro em Ag e Au das escombreiras da Mina de São Domingos – Luís Lopes (Dep. Geociências da Universidade de Évora / Instituto de Ciências da Terra)
  • Projeto Explora – Boas práticas em prospeção e ciência ao serviço da sociedade – Luís Albardeiro (LNEG, Aljustrel)
  • Digitalização da Paisagem Cultural da Mineração Chanza-Guadiana. Projeto Piloto MINESCAPESLAB – Rui Carvalho (Universidade de Sevilha)

16h30 – Sessão de encerramento
Rosinda Pimenta (C.M.Mértola) e Maria Fátima Nunes (IHC-CEHFCi, U.E.)

Programa em PDF

Advertisement
%d bloggers like this: